Bem-vindo(a), visitante!    Login | Cadastrar

  • Facebook Twitter You Tube Instagram Google+

Notícias

CasaCor Minas Gerais 2017

 

Sobre a mostra

 

Em sua 23ª edição, a sede da CASACOR Minas está dentro do Conjunto Arquitetônico da Praça da Estação, a matriz da extinta Rede Ferroviária Federal S/A – RFFSA, na capital do estado. O prédio, que está intimamente ligado à história de Belo Horizonte, é tombado e vem sendo restaurado pelo IPHAN para abrigar o futuro Museu Ferroviário. “Estamos muito felizes em poder contribuir para o resgate histórico desse belíssimo imóvel, que está fechado há vários anos, e também por voltarmos a levantar uma reflexão sobre o hipercentro da capital”, comenta Eduardo Faleiro, que comanda a mostra mineira ao lado de João e Juliana Grillo.

Há dezessete anos, CASACOR não era realizada no centro da cidade (quase todas as edições foram na capital mineira, mas Uberlândia já chegou a abrigar a mostra). A última edição, nesta região, foi no ano 2000, no imóvel que é a Casa do Conde — ano em que o evento bateu recorde de público. Com a nova sede na rua Sapucaí 383, os franqueados planejam repetir o sucesso — principalmente por conta da efervescência cultural da região, que tem se tornado um verdadeiro corredor gastronômico da capital de forma totalmente espontânea. O prédio sede possui três pavimentos, porão, sótão e jardins. Serão usados ao todo cerca de 4.000 m² de área, distribuídos em aproximadamente 40 ambientes.“ O espaço que escolhemos para abrigar a mostra deste ano está em perfeita sintonia com sua temática, na medida em que possibilita ambientes mais amplos, com espaços generosos, capazes de trazer muitas possibilidades de reflexão sobre a moradia com foco no essencial. A ideia desta edição é mostrar que a vida pode ser mais simples”, declara Juliana Grillo.

A proposta de resgatar um edifício antigo e histórico não é nova para o trio que está, hoje, a frente da CASACOR Minas, criada em 1995 por João Grillo e Ernesto Lolato. “Já contabilizamos 13 edições realizadas em imóveis tombados, servindo para levantar questões sobre a importância da preservação e o resgate destes imóveis e também por gerar visibilidade e acessibilidade a esses prédios, contribuindo assim para a preservação da memória e da identidade cultural da cidade”, destaca Eduardo.

Esse compromisso dos franqueados ficou ainda mais evidente depois da notícia de que o Conjunto Moderno da Pampulha havia conquistado, em 2015, o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. Na última a edição de CASACOR, a organização comemorou a conquista com atividades no Museu de Arte da Pampulha, reativando temporariamente o café e o restaurante do local, além eventos na Casa do Baile e o Iate Tênis Clube. Estas ações tornaram a edição 2016 emblemática. Neste ano, a ordem é manter o mesmo grande estilo de CASACOR Minas.

 

______________________________________________________________________________________________________________________

Arquitetura

 

Moda, design e arquitetura são uma questão de proporção

 

POR ANELISA LOPES

05/09/2017, 14h33

 

A edição número 44 da SP Fashion Week aconteceu entre os dias 27 e 31 de agosto na capital paulistana. Minha observação dos vários estilos que desfilaram pelas passarelas no famoso evento inspirou o post de hoje a respeito de moda, design e arquitetura. Não é de hoje que estas disciplinas se associam: vestir e habitar sempre foram e serão necessidades básicas do ser humano e estarão baseadas em forma e sua função.

(Anelisa Lopes escreve sempre às terças. Acompanhe alguns de seus projetos e referências no Instagram: @a81_design)

Como já definia a imortal Coco Chanel: “moda é arquitetura. É uma questão de proporções”. Para atingir um resultado, estes temas interelacionados passam por processos semelhantes: da ideia como conceito bidimensional no papel, passando para a produção no manequim ou maquete e chegando ao produto tridimensional. Todos envolvem criação e comunicação.

E esta ligação já pode ser percebida há um bom tempo… Partindo do movimento art nouveau, no início do século passado, momento em que houve uma ruptura na estética artística da época anterior, os ornamentos pesados e aparência rebuscada deram lugar às formas orgânicas expressadas pelo famoso arquiteto catalão Antonio Gaudí, refletidas também no vestuário fluido oposto aos trajes carregados do período antecessor.

Pouco mais de duas décadas depois, a inspiração art déco invadia as construções e guarda-roupas, com uma nova linguagem abstrata, linhas retas e muita geometria, muito bem ilustrada no Chrysler Building, em Manhattan, Nova York, e representada fielmente pelo estilista e designer Paul Poiret.

A limpeza das formas e adornos do arte déco foi o precursor para o movimento seguinte. No modernismo, a partir das década de 1950, volumes puros transmitidos por uma linguagem racional foram expressados pelas mãos de Le Corbusier e de Coco Chanel, com seu icônico tailleur.

O ponto de partida é sempre o corpo, passando pelo vestuário e, então, o abrigo, mas moda, design e arquitetura são atividades fundamentadas em composição e todos formam um conjunto resultante de proporção, equilíbrio e contraste, que podem enviar uma mesma mensagem em diferentes estruturas.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________

DINO

Segundo pesquisa, segmento de decoração residencial teve aumento de 21% em 2016

 

Apesar da crise, alguns setores do varejo conseguiram permanecer ativos e até tiveram aumento durante o ano passado. De acordo com a pesquisa realizada pela MultiCrédito, entre os meses de Janeiro e Dezembro de 2016, alguns segmentos tiveram uma alta expressiva, como foi o caso do mercado de decoração, que cresceu 21%.

O bom desempenho da construção civil nos últimos anos, especialmente no segmento imobiliário, também trouxe reflexos importantes para o setor de decoração. Em 2013, por exemplo, os brasileiros gastaram R$ 5,4 bilhões com a compra de artigos para decoração da casa, crescimento de 8% em relação a 2012. De acordo com uma pesquisa feita pela Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do Ibope Inteligência, o consumo desses produtos deverá ser de R$ 33,17 por pessoa.

O gasto de artigos decorativos de luxo no Brasil também apresentou um crescimento significativo na última década. O setor, que movimenta cerca de R$7 bilhões ao ano, teve um aumento de cerca de 20% no volume de negócios apenas no ano de 2015. Uma pesquisa realizada pelo Boston Consulting Group, empresa de consultoria dos Estados Unidos, apontou que a valorização pessoal do dia a dia e a necessidade de quebra de rotina são os principais fatores que levam à compra de itens de decoração.

De acordo com a Associação Brasileira de Design de Interiores (ABD), entre os anos de 2004 a 2014 o setor de decoração registrou um crescimento de quase 500%. Mesmo com a desaceleração de vários setores da economia, esses dados mostram que o consumidor não tem deixado de investir nesse segmento para o conforto e manutenção da casa.

Segundo especialistas, algo que também colaborou para o setor de decoração permanecer em alta foi a diversidade de itens e produtos. É um segmento em ascensão, que envolve mais do que objetos de decoração, entre os produtos mais procurados, destaca-se o papel de parede autocolante, adesivo para porta e adesivo para vidro. Esses produtos são mais acessíveis aos diferentes tipos de consumidor, e a variedade disponível substitui facilmente qualquer reforma que talvez pudesse demandar o uso de tinta.

Segundo um ranking anunciado pelo Mercado Livre, a categoria com itens mais vendidos no site em 2015, foi a de "Casa, Móveis e Decoração". O seguimento está no topo pelo quarto ano consecutivo, e também é a categoria que mais cresceu em vendas. O segmento, que não figurava entre as 10 categorias com mais vendas até 2011 (estava em 14° lugar), passou a ser líder em 2015.

Para 2017, os profissionais do segmento de decoração afirmam que não haverá mudanças expressivas no setor e no comportamento dos consumidores. Com o cenário macroeconômico similar ao do ano de 2016, o consumo não deve ter diferenças significativas, e os mesmos setores do varejo devem continuar aquecidos.

Além das lojas físicas de decoração, há uma diversidade de sites especializados em objetos decorativos e itens como papel de parede autocolante, adesivo para porta e adesivo para vidro. O site PG Adesivos Decorativos, por exemplo, possui um grande catálogo variado de papel de parede autocolante, adesivo para porta e adesivo para vidro, além de outros produtos decorativos. Com foco no atendimento ao consumidor e qualidade dos seus produtos, o objetivo da PG Adesivos Decorativos é transformar ambientes e deixar qualquer espaço renovado, sem os transtornos geralmente causados por grandes reformas. 

 

DINOEste é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de nossa responsabilidade.

newsletter

Cadastre seu e-mail e receba novidades e promoções

email Cadastrar
PagSeguro
No Lar Representações - CNPJ. nº 26.532.876/0001-72 Grupo Um: Rua Rio Grande do Sul, 729 - Santa Maria - Uberaba - MG - CEP. 38.050-040. Filial: Rua do Bancário, 550 - Planalto - Uberlândia - MG - CEP. 38.413-147................. "Ó Senhor dos Exércitos, como é feliz aquele que em ti confia!" Salmos 84:12
Jet e-Commerce
active: D3-EJET-LOJA13 - 7000763 - 245209168 - 245209168